Shadowing is caring



Crescer sendo a “sombra” de outro profissional. Esta é a definição do programa de Shadowing e o desafio que o Tiago Moura (Head of Finance & Adminstrative Services) e o José Barbosa (Head of Customer Request Management) aceitaram ao longo de mais de um mês. Este artigo do blog vai resumir o caminho percorrido pela dupla de Gamers que faz um saldo positivo da experiência!

O Shadowing é parte da proposta de valor da Fabamaq para atuais e potenciais Gamers (leia-se colaboradores). O programa promove o contacto entre pessoas de equipas diferentes dentro da Fabamaq ou entre Gamers da Fabamaq e profissionais de outras empresas. Este contacto é o ponto de partida e a via (de dois sentidos) para reforçar conhecimentos e aumentar o nível de compreensão entre áreas funcionais diferentes do mesmo negócio.

Nesta viagem à descoberta, o Tiago e o José partiam com objetivos claros e o tempo que investiram durante mais de um mês de programa revelou-se produtivo. Não acreditam? Vamos então ler o que os nossos dois Gamers têm a dizer.


José Barbosa, Head of CRM da Fabamaq

“O meu objetivo de partida era entender as atividades da equipa de Finance e conhecer melhor o grupo internacional em que a Fabamaq está. O objetivo foi cumprido e a experiência foi gratificante e enriquecedora. 

Ao longo destas semanas eu e o Tiago partilhámos know-how, ideias e informação, unindo esforços em prol dos interesses da Fabamaq. Foi possível conhecer melhor o universo do grupo e entender algumas atividades estratégicas ao nível de gestão. Na prática, conseguimos ainda trazer benefícios para a equipa de CRM, otimizando o nosso Worklog e a gestão das tarefas diárias. Ganhei também uma visão diferente e mais holística sobre as atividades da empresa”.



Tiago Moura, Head of Finance & Administrative Services

“O objetivo do Shadowing para mim era compreender as necessidades da equipa de CRM na nova estrutura de projetos da Fabamaq, mas desde o início esperava também que fosse uma aprendizagem mútua. 

Para isso era preciso ‘calçar os sapatos’ do José e compreender o que já é feito e o que podia melhorar na relação entre os clientes e a Fabamaq na perspetiva de compliance e também nas vertentes financeira e administrativa. Por outro lado, também pude explicar o papel da equipa de Finance na operação internacional que temos, bem como a forma como atuamos em temas como os orçamentos ou os worklogs, por exemplo. Ao longo do programa eu e o José analisámos regularmente casos reais. As situações do dia ou da semana permitiram-nos trabalhar com a informação fresca e no momento certo, facilitando discussão e a partilha de ideias sobre novas soluções.

Sinto que o shadowing foi enriquecedor. Aprendi bastante e valorizei ainda mais a capacidade de estar no lugar do outro. Seria bem mais fácil e confortável para mim, como financeiro, basear-me nas decisões tomadas no seio da minha equipa tendo em conta as suas convicções apenas. Mas este programa permitiu-me ‘sair de casa’ e trazer mais valor à minha ação na empresa ao considerar a perspetiva do outro. Saio deste Shadowing com a convicção reforçada de que todos nós, sem exceção, somos importantes e temos algo para dar à empresa no desejo de chegar ao melhor produto!”


No final, fica sublinhada a ideia que a abordagem mais prática e interativa do programa de Shadowing acaba por tornar a aprendizagem mais interessante e motivante, contribuindo para o crescimento individual e da equipa dos participantes envolvidos.

A Fabamaq é uma software house sediada no Porto, que desenvolve jogos e soluções de software para casinos físicos e online de todo o mundo. Para saberes mais sobre a nossa cultura e os produtos que criamos acede aqui »

SHARE 
JUNE 02, 2021