SOUND DESIGNERS NA FMQ



Cruciais para criarem momentos de tensão e capazes de influenciar o estado de espírito dos jogadores ao longo dos diferentes momentos do jogo, os Sound Designers têm um papel difícil e desafiante no desenvolvimento de jogos de casino. O seu objetivo é trazer mais valor para a experiência de jogo através da música e evitar a todo custo os cenários de “Quit” e “Mute”. Os seus ouvidos são responsáveis pela curadoria do som dos jogos desenvolvidos. Curioso para saber mais sobre o seu impacto nos jogos? Vamos explorar o papel dos Sound Designers através de algumas questões e uma mão cheia de factos!

Se não estás familiarizado com a indústria de jogos, a primeira questão será provavelmente:

O que faz então a equipa de sound design?


O trabalho da equipa de som inclui duas responsabilidades diretas no jogo. A primeira está ligada ao sound design e contempla todo o trabalho desenvolvido que não é puramente musical. Nesta categoria cabem os sons de pequenos detalhes do jogo como botões, baralhos de cartos, dados, entre outros.

A segunda parte diz respeito ao trabalho puramente musical. Nesta vertente, consideramos a criação musical de momentos para diferentes partes do jogo. Um jogo de casino inclui música ambiente para diferentes momentos e situações – jogo principal, prémios, bónus e freespins por exemplo – bem como as respetivas transições.


O que é que devemos ter em conta como Sound Designers?


A criação de sons para jogos de casino traz múltiplas preocupações. Na nossa mente a primeira é: temos de criar algo que não vai fazer o jogador silenciar-nos (no caso dos jogos online) ou sair do jogo e procurar outras opções (válido para online e o landbased). O nosso propósito é criar sons harmoniosos que encaixem na jogabilidade e mantenham a pessoa em jogo.

No trabalho que desenvolvemos temos ainda de perceber que o som não vive sozinho no pacote do jogo. Nesse sentido, o ritmo do som deve seguir a velocidade do gameplay para proporcionar uma boa experiência de jogo e o “build up” emocional apropriado.

Atrás de qualquer jogo vive ainda um conceito e um tema acordados com o cliente. Enquanto sound designers, faz parte do nosso papel construir uma “imagem sonora” que contribua positivamente para o conceito definido. Não é suficiente alinhar a música e todos os detalhes de som com o design gráfico. A nossa ação deve levar o produto para um nível superior sem gerar a sensação de intrusão (ou irritação) para a pessoa que está do outro lado do ecrã. O mesmo cuidado é válido para a tipologia de jogo. A Fabamaq desenvolve diferentes tipologias de jogo (bingos, slots, baccarat, blackjack, poker) e, por isso, há abordagens e cuidados específicos a ter por categoria.

Outro aspeto relevante é o perfil dos jogadores. A informação passada pelos product owners impacta de forma significativa o nosso processo criativo e os seus limites. Vamos transportar estas preocupações para a prática. Se temos pela frente o desafio de criar o som para um jogo místico, com feiticeiros e criaturas mágicas, provavelmente o rock n´roll não será a melhor aposta para uma experiência de jogo adequada a nível sonoro.

No que diz respeito ao perfil dos jogadores, temos de adaptar o ritmo ao target definido. Se o target são highrollers (pessoas que libertam elevadas quantias por jogada e, consequentemente, têm um menor período de atividade no jogo) provavelmente a música e os efeitos sonoros serão mais presentes e enérgicos. Se o target são slow players (pessoas que libertam pequenas quantias em cada jogada e que, por isso, jogam durante períodos maiores), vamos provavelmente construir uma experiência sonora mais suave.


Quais as diferenças entre desenvolver os sons para máquinas físicas e para o digital?

Normalmente, o ambiente landbased contém mais ruído e “distrações”. Nestes casos o principal objetivo é, num primeiro momento, cativar a atenção dos jogadores para garantir que estes jogam o título desenvolvido por nós e não o que está na máquina ao lado. Num segundo momento, o som deve estar pensado e desenhado para assegurar que o jogador permanece sobretudo focado no que acontece no ecrã. Além disso, o segmento landbased não inclui a opção “mute”. Os jogadores podem reduzir ou aumentar o volume do jogo, mas não silenciar.

O segmento online tem um foco diferente. A primeira preocupação é manter a pessoa em jogo o maior período de tempo possível e com o som ligado para assegurar que criamos o impacto emocional desejado. No ambiente digital, a opção “mute” é uma realidade e este facto leva-nos a pensar em abordagens diferentes para o mesmo jogo, tendo em conta os objetivos da versão landbased e os objetivos da versão online.


5 factos sobre o papel dos Sound Designers


DESENVOLVIMENTO DE JOGOS
  1. Um jogo de casino tem, em media, 3 músicas e chama mais de 60 ficheiros de sound design;
  2. Os jogos de casino online podem incluir entre 7 e 10 momentos musicais;
  3. Cada momento musical pode requerer entre 1 e 3 semanas de desenvolvimento dependendo da complexidade e duração.
IMPACTO NO JOGADOR
  1. Os sons ajudam a mudar a perceção das pessoas em 24% em “jogadas vencedoras” que na verdade foram de perda para o jogador (exemplo: o jogador põe 5 euros e recolhe 2,5 euros)*.
  2. A música de fundo pode ter um impacto de até 60% na perceção de um produto**.
     
Sources:
* "The Impact of Sound in Modern Multiline Video Slot Machine Play" (Authors: Mike J. Dixon, Kevin A. Harrigan, Diane L. Santesso, Candice Graydon, Jonathan A. Fugelsang, Karen Collin)
** "Wine & Song:The Effect of Background Music on the Taste of Wine" (Author: Dr. Adrian C. North)
SHARE 
AUGUST 08, 2019