FMQ 2018


 
A entrada no novo ano traz consigo novos desafios. Em 2017 o foco esteve no desenvolvimento dos nossos gamers, que propiciaram o crescimento exponencial da FMQ.
 
Neste ano de 2018, o foco continua a estar nas Pessoas, nas nossas Pessoas, e alia-se a uma cultura de excelência, orientada para os objetivos. É que, aos dias de hoje, a FMQ conta com a responsabilidade de empregar 130 colaboradores, divididos por roles variados como Product Management, Math ou Sound Design.
 
Para alicerçar esta aposta na cultura de excelência e produtividade, apostamos no desenvolvimento de novas áreas que podem estar diretamente ou indiretamente ligadas com o nosso core-business, mas que se articulam entre si, para acrescentar valor a todo o modelo de negócio que faz parte dos nossos dias.
 
Por isso mesmo, e sabendo da evolução dos paradigmas com que o mercado online se depara, foi criada uma unidade de negócio unicamente ligada a este tipo de mercado de jogos. É uma aposta clara na alavancagem em novos mercados, para além do land-based, que está na génese da FMQ. Pela importância desta aposta, destacamos o nosso CTO Rui Pena para liderar esta nova estratégia.
 
Com a divisão de esforços na área do online, Alexandre Gonçalves assume a posição de CTO da FMQ, uma aposta clara nas excelentes Pessoas que cresceram com a FMQ ao longo destes 8 anos. O nosso recente CTO já começou o seu trabalho com a criação de novas equipas, como Game Development ou Gaming Systems, e fomentou um ponto de convergência nas equipas multidisciplinares que atuam sobre métodos ágeis e constituem ao dia de hoje uma forma de responder ao cliente mais eficiente, sublinhando que este é um dos pilares da cultura e valores da FMQ.
Para além disso, e de modo a serem criados novos workflows e a agilizar a cadeia de produção, foi constituída uma equipa de Process Management, que pretende quebrar a entropia muitas vezes gerada em estruturas que crescem a ritmo acelerado. Também na área do Design foi criada a equipa de Game Art, de forma a potenciar o processo de arte dos nossos produtos.
 
Há ainda que referir a criação de um novo departamento, Tech Quality Assurance, que aposta na revisão da qualidade dos jogos, integrando a certificação dos mesmos e por último uma aposta clara na inovação através da recém-criada equipa Prototyping.
 
De forma a fechar este ciclo de reestruturações e novas abordagens, criamos um modelo de avaliação de desempenho que conseguisse fazer com que 130 pessoas se focassem naquilo que realmente importa e, juntos, conseguíssemos atingir novos patamares. Um modelo de avaliação de desempenho mais justo, mais simples, com menos entropia e que permita a personalização para cada gamer, de forma a ir de encontro não só às suas tarefas, mas também ao seu futuro dentro da FMQ.
 
E, claro, este ano de 2018 vai ser marcado pela mudança para as novas instalações. Vamos dizer adeus à Avenida da Boavista e passaremos a estar presentes no Campo Alegre, num edifício apenas para nós, onde vamos poder expandir a nossa imagem de marca e impactar a cidade do Porto, no campo da tecnologia.



Não esquecendo este impacto que procuramos, a FMQ está agora representada na direcção da associação Porto Tech Hub.
 
2018 tem tudo para ser um grande ano! Parafraseando Eduardo Galeano, não importa de onde vimos, mas para onde vamos.
 
SHARE 
FEBRUARY 20, 2018